Compesa
Governo – Pandemia não acabou
Política

Base de Eduardo briga por vaga no chapão para a Assembleia


As 98 vagas para candidatos a deputado estadual disponíveis no chapão que será comandado na eleição deste ano pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), estão mais disputadas que vestibular para o curso de Medicina – tradicionalmente o mais procurado. Com uma base inchada por 17 partidos, o governo já começou a desenhar quem serão os escolhidos do socialista na disputa deste ano, movimentação que está causando muita ciumeira nos bastidores do Palácio do Campo das Princesas.

A prioridade, como era de se imaginar, ficará com o próprio PSB, que pretende ampliar em três ou quatro integrantes a sua representatividade na Assembleia Legislativa de Pernambuco. Atualmente, 18 dos 49 deputados estaduais são socialistas. Os outros 16 de partidos da base governista ocupam 21 vagas, enquanto a oposição – atualmente formada por PT, PTB, PMN e DEM – ocupa dez cadeiras.

Nos planos da Executiva estadual do PSB, o chapão deverá reforçar as principais lideranças por região do Estado, o que servirá, principalmente, para turbinar a candidatura do sucessor de Eduardo, bem como a chapa majoritária. Desde o ano passado, a cúpula do PSB está fazendo um levantamento de quem são os principais políticos de cada região, com e sem mandato, cujo potencial é de chegar ao Legislativo estadual e ainda arrancar votos para o candidato a governador do PSB.

O desembarque do PSDB no governo do Estado detonou uma briga que já vinha sendo semeada. Os tucanos foram recebidos como mais um partido para dividir a base e dificultar a composição da chapa estadual. Ficou a compreensão de que o governador – e não a cúpula dos partidos – terminará por selecionar quem de cada sigla disputará as 66 vagas disponíveis para homens e as 32 para mulheres no chapão. O cálculo que se enquadra dentro das recomendações da lei eleitoral, que determina 30% de vagas femininas.

Designado para dialogar com os partidos, finalizando a composição estadual, o presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, rechaça a versão de que estaria havendo disputa entre as legendas. “Vamos fechar esse entendimento até março e explorar essa fórmula de candidatura por região. O PSB vem fazendo seu mapeamento, assim como os demais partidos”, assegurou.

Jarbas

Prevendo uma eleição disputada para deputado federal, o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse ser a favor do chapão estadual. “Não tenho receio em relação ao chapão estadual porque eu busquei isso quando eu era governador, não é? Para mim seria um incoerência”, afirmou o peemedebista.

O senador disse ainda que as conversas sobre a sua reeleição se limitam ao ambiente partidário. “O governador me reiterou que quer conversar, eu disse a ele que estou o mês todo aqui e que se ele quiser – ou individualmente ou em reunião – é só me avisar”, destacou.

Por Bruna Serra
Do Jornal do Commercio desta quarta-feira (8)

Elielson Lima 08 jan 2014 - 13:33m

Comentários

Compesa

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog