Governo – Pandemia não acabou
Sem categoria

Armando Monteiro na espera de um reforço de peso para as eleições


armando-monteiro-senador

O governador Eduardo Campos (PSB) sempre usou a figura do ex-presidente Lula (PT) a seu favor. Na eleição de 2006, o petista tomou o socialista como seu afilhado político e contribuiu para a eleição do neto de Miguel Arraes. Agora, o feitiço pode virar contra o feiticeiro. Lula definiu que virá a Pernambuco para dar apoio ao senador Armando Monteiro (PTB), que rivaliza com o candidato de Eduardo, o secretário da Fazenda, Paulo Câmara, na briga pelo governo do estado.

Lula iniciará uma agenda política para ajudar na reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) e consequentemente ajudará os candidatos locais que apoiam a gestão petista. Caso de Armando Monteiro. “Queremos trazer Lula a Pernambuco em abril. Não posso confirmar que ele vem, embora ache que sim”, comentou o senador petebista.

No próximo dia 23, o PT estadual definirá se apoiará a candidatura de Armando Monteiro ou se lançará candidato próprio. A tendência é de que o partido faça uma composição com o petebista. Como a decisão ocorrerá a poucos dias do fim do mês, só haverá tempo hábil para organizar a visita de Lula em abril. “É natural que ele venha apenas depois de fechada a aliança”.

Ontem, oito lideranças do PT que desejam a candidatura própria ao governo estadual protocolaram um pedido para a realização de um plebiscito. A executiva estadual se reuniu à noite para deliberar sobre a solicitação, mas até o fechamento desta edição a decisão não havia sido tomada. “Estamos brigando para que a discussão seja feita diretamente com a militância”, disse Oscar Barreto, um dos que defendem o projeto de candidato próprio.

Elielson Lima 11 mar 2014 - 14:58m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog