Governo – Pandemia não acabou
Eleições 2014

Campanha de Eduardo e Marina custará R$ 150 milhões


20140702-225154-82314411.jpg

O candidato do PSB a presidente Eduardo Campos prevê gastar até R$ 150 milhões na disputa pelo Palácio do Planalto. O valor é 32% superior ao teto estipulado quatro anos atrás pela campanha presidencial de Marina Silva, hoje sua vice – R$ 90 milhões na ocasião, R$ 114 milhões, em valores atualizados.

Assim como as outras candidaturas, o principal custo da campanha deve ficar com a produção da propaganda eleitoral na TV. “Faremos um esforço para que a arrecadação chegue próximo disso [o teto estipulado], mas lamentavelmente é um valor muito alto, um custo absurdo, o que evidencia uma deformação da democracia”, disse Carlos Siqueira, coordenador da campanha de Campos.

Os dois principais adversários de Campos na disputa, a presidente Dilma Rousseff (PT) e o senador Aécio Neves (PSDB), devem apresentar projeção de gastos que superam, cada um, R$ 200 milhões.

A equipe de Aécio, por exemplo, trabalha com números em torno de R$ 290 milhões. Em 2010, o tucano José Serra declarou teto de R$ 180 milhões (R$ 228 milhões hoje). A campanha de Dilma indicou R$ 191 milhões (R$ 242 milhões atualizados).

O prazo para registro das candidaturas à Presidência termina no sábado (5).

Elielson Lima 03 jul 2014 - 1:53m

Comentários

Compesa

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Arquivos do Blog