Governo de Pernambuco – Use máscara 1
PCR – COVID
Sem categoria

Em Carpina, ministro diz que eleição no estado "foi ponto fora da curva"


Em Carpina, onde participou de evento com representantes de sindicatos ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape), o ministro chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, avaliou que a eleição em Pernambuco foi atípica, algo como “ponto fora da curva”. Ele também considerou como forte o impacto da morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), em agosto deste ano.

“Eu acho que, sem dúvida nenhuma, o impacto da morte de Eduardo e tudo que se seguiu e todo o peso da máquina do Estado teve um papel muito grande dentro desse processo. Você vê bem, nós tivemos candidatos muito bem votados, mas aliança que fizemos com o PTB permitiu a eleição cinco deputados do PTB. Se o PT tivesse saído sozinho teria feito pelo menos dois deputados”, garantiu o ministro.

Para ele, a tática eleitoral utilizada pelo partido acabou sendo prejudicial para a própria legenda. “Então, também teve a questão da tática eleitoral que nós usamos aqui e que nesse caso acabou sendo prejudicial, mas é da vida. Elegemos aliados, então considero que foi uma coisa muito fora como ponto fora da curva”, avaliou Gilberto Carvalho.

O petista Mozart Sales, que tentou uma vaga de deputado federal, foi o mais votado do partido, com 73.967 votos. Mas devido à aliança feita nessas eleições, ficou de fora. O ministro de Dilma ainda avaliou que se as eleições deste ano não tivessem esse elemento emocional tão forte, não teriam o resultado que tiveram.

Do Blog da Folha

 

Elielson Lima 14 out 2014 - 22:39m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog