Gov – 130 mil empregos
PCR – Recife Virado
Sem categoria

#Opinião Divórcio do PSB e PT pode estar perto do fim

Publicado em: 30/10/2014 - 17:58m

psb-ptFaz quatro dias que tivemos o segundo turno das eleições que reelegeu a presidenta Dilma, um sentimento ronda minha cabeça, o PSB – partido do saudoso Eduardo Campos está cada vez mais perto e sinalizando mesmo que discretamente para o PT, partido governista que eles estiveram “casados” desde de 89, como o próprio Campos gostava de lembrar em suas entrevistas.

O divórcio veio no ano passado, precisamente me setembro, quando Eduardo entregou todos os cargos que tinha no governo Dilma, dando primeiros sinais de sua candidatura ao Planalto. E o tempo passou… O partido passou por alguns dramas internos, primeiro veio fatalidade de agosto que tirou a vida do candidato, depois o fenômeno Marina ter ficado no primeiro turno, o apoio ao tucano mineiro que foi derrotado no último domingo. Só resta saber como vai andar o PSB a partir de agora?

A resposta não é simples, seu maior líder e peça central não está mais entre nós, Eduardo Campos. O presidente Carlos Siqueira que ‘comanda’ a sigla tenta ficar na oposição. Do outro lado, os eleitos ou quem estão em mandatos tenta uma aproximação ao partido de Lula.

Um fato me levou escrever esse texto, ontem o deputado federal eleito e vice-presidente do PSB em PE e ex-secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar disse ao Jornal do Commercio: “nossa aliança com PSDB foi circunstancial”. Recordo também, que em entrevista ao Jornal Estado de S. Paulo, antes mesmo do segundo turno o governador eleito Paulo Câmara disse que “Aécio não era nossa candidatura ideal. Nunca foi”, repetação literal, com isso ele foi duramente criticado por Jarbas. Vozes de peso no PSB tanto estadual quanto nacional, sem esquecer do posicionamento do prefeito do Recife Geraldo Júlio que pediu “paz e desmonte dos palanques”.

Por fim, para acabar esse imbróglio, percebo que os socialistas estão cada vez mais perto de reatar o antigo casamento com os petistas, tanto pensando na governabilidade dos eleitos e reeleitos no tocante as parcerias e investimentos quanto na manutenção da sigla em nível nacional com cargos no próprio segundo governo Dilma. Uma coisa é certa essa é uma novela que só estar no primeiro capítulo…

Perguntas: Se isso acontecer como ficará o PT em Pernambuco?
Em 2016, o PT vai apoiar a reeleição de Geraldo Júlio no Recife?

O PSB terá direto a cotas de ministérios?

 

Elielson Lima 30 out 2014 - 17:58m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog