Governo de Pernambuco – Use máscara 1
PCR – COVID
Sem categoria

PR afasta Inocêncio da presidência por apoiar Aécio


IMG_4895.JPG

O senador do Amazonas Alfredo Nascimento, presidente do PR, acabou dando uma rasteira no ex-presidente da Câmara dos Deputados, Inocêncio Oliveira, retirando-lhe o comando do partido, por estar pedindo votos para o presidenciável Aécio Neves do PSDB. Oliveira optou por Aécio Neves (PSDB) no segundo turno, seguindo o posicionamento da Frente Popular de Pernambuco. Nacionalmente, o partido está coligado com o PT e apoia a reeleição da presidente Dilma Rousseff. No primeiro turno, o diretório estadual ficou livre paraapoiar a candidatura de Marina Silva (PSB).
Ex-ministro dos transportes dos governos Lula e Dilma, Alfredo Nascimento, que reaproximou o partido da base governista após o mensalão, faz campanha para Dilma e decidiu nomear o deputado federal Anderson Ferreira para o posto, em substituição a Sebastião Oliveira. O nome do deputado evangélico já está na página oficial do partido.
Com PTB e PR na mira do governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), a presidente Dilma Rousseff retomou as negociações com as cúpulas desses dois partidos governistas, no ano passado. Dilma chegou a receber o presidente do PTB, Benito Gama, mas o PTB acabou preferindo rumar com Aécio Neves. Os petebistas locais que ficaram contra Aécio Neves não sofreram represálias.
Inocêncio Oliveira é deputado federal há 40 anos. Ele presidiu a Câmara Federal entre 1993 e 1994 e, nesse período, chegou a assumir temporariamente a Presidência da República em nove ocasiões. O deputado não compareceu ao ato desta sexta. Aos 75 anos, ele preferiu não disputar a reeleição e lançar Sebastião para sucedê-lo no Congresso.
A mudança imposta pela Executiva Nacional abriu uma crise sem precedentes no partido em Pernambuco.
Nesta manhã de sexta-feira, o grupo do deputado federal Inocêncio Oliveira divulgou uma carta-repúdio à decisão do PR de destituir o parlamentar da presidência da legenda em Pernambuco e indicar o deputado federal Anderson Ferreira para presidir o partido.
A manobra foi classificada como uma “intervenção arbitrária, injusta, incoerente e desrespeitosa” do senador Alfredo Nascimento, presidente nacional do PR.
A Direção Nacional do PR justificou a destituição de Inocêncio pelo fato de ele apoiar o senador Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da corrida presidencial. Nacionalmente, a legenda integra a coligação da presidente Dilma Rousseff (PT). No primeiro turno, o PR de Pernambuco fez campanha para a ex-senadora Marina Silva (PSB); inclusive Anderson Ferreira.
Na carta-repúdio, o grupo de Inocêncio Oliveira pede que a destituição seja revista.
O deputado federal eleito Sebastião Oliveira (PR) diz que deste essa quinta (16), quando a destituição foi comunicada, tem tentado falar com Alfredo Nascimento sem sucesso. Sebastião Oliveira é primo de Inocêncio e vai substituí-lo na Câmara Federal em 2015.

Elielson Lima 17 out 2014 - 21:03m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog