PCR – Recife Virado
Sem categoria

Pernambuco de Verdade chega ao Agreste: hospitais em crise, insegurança e problemas nas estradas

Publicado em: 30/07/2015 - 1:44m

unnamed-3No giro pela região, deputados estaduais identificaram problemas em obras e políticas públicas que não estão tendo a devida atenção do Governo do Estado

Os deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) se depararam nesta quarta-feira (29) com mais uma série de problemas enfrentados pela população em áreas como saúde, segurança pública, educação e infraestrutura, e que não têm recebido a devida atenção por parte do Governo do Estado.

Na nova edição do projeto Pernambuco de Verdade, que visitou os municípios de Caruaru e Gravatá, os parlamentares conferiram a crise nos hospitais, o aumento da insegurança, a precariedade de diversas rodovias e a paralisação de obras que já poderiam estar servindo à população do Agreste.

Com o diretor do Hospital do Agreste

Com o diretor do Hospital do Agreste

O grupo de deputados, formado pelo líder da Bancada de Oposição, Silvio Costa Filho (PTB), pelo vice-presidente da Assembleia, Augusto César (PTB), e pelo presidente da Comissão de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular da Alepe, Edilson Silva (PSOL), iniciou a agenda com uma visita ao Hospital Regional do Agreste (HRA), em Caruaru. A má qualidade no atendimento do HRA motivou recentemente uma ação do Ministério Público (MPPE), que exigiu a adoção por parte do Governo do Estado de medidas como a instalação de equipamentos, compra de materiais e contração de servidores.

“Caruaru e praticamente todos os outros municípios do Agreste necessitam do atendimento deste hospital regional. Mas a situação é calamitosa. Há superlotação, falta de leitos, longas filas de espera para cirurgia. O quadro chegou a tal ponto que o Ministério Público, por meio de uma Ação Civil Pública, cobrou a responsabilidade do Governo do Estado”, relatou Silvio Costa Filho.

Após a ida ao HRA, os parlamentares conferiram uma série de obras em Caruaru que não foram concluídas. Fechado em 2004, o Hospital São Sebastião teve reformas iniciadas em 2012, com investimentos de mais de R$ 7 milhões e previsão de entrega para janeiro de 2013. A entrega do hospital já está atrasada há quase três anos.

Outra unidade de saúde atrasada em Caruaru é o Hospital da Mulher. Os investimentos são da ordem de R$ 46 milhões. Iniciadas em maio de 2013, as obras deveriam ser concluídas em julho do ano passado. O hospital já poderia estar ofertando 160 leitos, sendo 36 para procedimentos de alto risco, e ainda UTI, além de uma Casa da Gestante. Outras obras inconclusas são o complexo de polícia científica (3 anos atrasada) e uma Escola Técnica Estadual (410 dias de atraso).

Para o deputado Augusto César, as dificuldades encontradas pelos deputados no Agreste se estende às outras regiões de Pernambuco. “Recentemente, tivemos um pedido de interdição do IML que funciona em Caruaru. O sucateamento do instituto também é identificado no Recife e em Petrolina. E lembro que um município como Serra Talhada, no Sertão, aguarda há anos a instalação de uma unidade do IML”.

O deputado Edilson Silva, por sua vez, afirmou que a gestão Paulo Câmara tem se notabilizado pelo acúmulo de problemas sem apresentar propostas de solução. “Além do quadro identificado pelas visitas da Bancada de Oposição nas regiões, o governo do Estado não tem dado as devidas respostas a questões como a crise no sistema prisional, a situação precária das UPAs e o aumento da violência no Estado”, listou.

Após cumprir agenda em Caruaru, os deputados estaduais foram a Gravatá onde conferiram as obras paralisadas da rodovia PE-87 (que dá acesso ao distrito de Uruçu-Mirim) e a PE-78 (que liga Gravatá a Passira).

Antecipando que as próximas etapas do Pernambuco de Verdade cobrirão outros municípios do Agreste e também o Sertão do Pajeú, Costa Filho afirmou que o projeto da bancada de oposição tem demonstrado que há um claro “déficit de gestão no Estado”, e que a atual administração sequer tem dado continuidade a projetos que herdou dos últimos governos do PSB, além de não apresentar uma nova agenda de obras e iniciativas para a população. “Este não é sequer um governo mais do mesmo. É um governo menos do mesmo”, cravou, em entrevista à imprensa do Agreste.

Por fim, o líder da Bancada de Oposição disse que o Governo também precisa agir rapidamente para que a BR-232 – que está sob responsabilidade do Estado – não continue a se deteriorar e voltou a cobrar a conclusão das obras da BR-104, que liga Caruaru a Campina Grande.

 

 

Elielson Lima 30 jul 2015 - 1:44m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog