Governo de Pernambuco – Use máscara 1
Brasília

Armando Monteiro defende volta da CPMF e diz: "a oposição está entrincheirada na tese do impeachment"


O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto, defendeu, nesta sexta-feira (23), a volta da CPMF como mecanismo auxiliar para que o governo possa equilibrar as contas públicas. “Não se tem como fazer mágica. Ou você cria o imposto ou não paga as contas do País. No atual contexto, não existe outro caminho a não ser criar um imposto provisório”, disse Armando em entrevista à Rádio Jornal do Commercio. Ele também defendeu a permanência de Joaquim Levy à frente do Ministério da  Fazenda e afirmou que “Não existe outro caminho que não seja o do ajuste, porque sem ele não tem como voltar a crescer”. Armando também criticou a oposição ao dizer que “a oposição está entrincheirada na tese do impeachment” e que “deixa de lado uma série de iniciativas que são fundamentais para o Brasil sair da crise”.

Para o ministro, o momento atual do país está sendo marcado por um ajuste fiscal severo, mas que e necessário enxergar o horizonte a longo prazo, tendo em vista a retomada do crescimento econômico. Segundo ele, o ajuste fiscal é necessário para que mais à frente os juros possam cair e possibilitar a retomada do crédito de forma mais consistente.  “Não existe outro caminho que não seja o do ajuste, porque sem ele não tem como voltar a crescer”, afirmou.

Elielson Lima 24 out 2015 - 14:31m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog