PCR – COVID
Governo de Pernambuco – Use máscara 1
Girando a economia

Deputados aprovam venda de bebida nos estádios de PE


camurupim5

A Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) acaba de aprovar, em primeira discussão, com folga, na tarde desta terça-feira (24), projeto de lei que autoriza a venda de bebida alcoólica nos estádios pernambucanos.

O projeto de lei havia sido desarquivado pelo deputado tucano Antônio Moraes no último dia 17 e mobilizou a bancada de oito de deputados evangélicos contra a iniciativa. O tucano acabou retirando o projeto porque havia uma série de medidas do pacote fiscal de Paulo Câmara em discussão.

Nesta tarde, depois de reapresentada a ideia, a volta da venda de bebidas foi aprovada com o voto de 18 deputados. Outros 13 deputados votaram contra a venda.

Entre os deputados que defenderam a volta da comercialização, estiveram nomes como Aluísio Lessa e Romário Dias. Nas argumentações, a defesa da necessidade de gerar receitas para os clubes, bem como garantir o patrocínio da Itaipava para a Arena Pernambuco. Sem o nome na porta, a cervejaria chegou a ameaçar romper o contrato com a arena, construída pela Norberto Odebrecht. São estimados cerca de R$ 10 milhões por ano.

Entre os deputados estaduais que criticaram a aprovação, constam Priscila Krause, Odacy Amorim e Adauto Santos.

O deputado Lucas Ramos (PSB) lamentou que a aprovação tenha ocorrido apenas um dia depois do ato de Paulo Câmara pelo desarmamento. “Nesta segunda, tivemos um ato pela vida. Demos um passo importante. Nesta terça, demos um passo atrás, ao liberar um instrumento de violência. a gente tinha um instrumento de defesa da vida (a proibição de venda das bebidas) e agora não tem mais”, lamentou, em pronunciamento.

Com problemas para manter o contrato com a Arena Pernambuco, o governo do Estado acabou não se metendo oficialmente na discussão. Por esta razão, não houve um encaminhamento da votação. Assim, não dá para dizer que houve uma derrota nem uma vitória palaciana. O líder da Oposição, Sílvio Costa Filho, votou contra a liberação, enquanto o vice-lider do governo Tony Gel votou a favor da aprovação.

Autor do projeto, o tucano Antônio Moraes (PSDB), deu entrada ao projeto de lei em 18 de novembro do ano passado, alegando que que ajudaria na viabilização econômica dos clubes. No dia 12 de maio deste ano, porém, surpreendeu a Casa ao anunciar a retirada da proposta da pauta Comissão de Constituição e Justiça (CCLJ) e o seu arquivamento.

A proibição de bebidas alcoólicas nos estádios de futebol do Estado ocorreu antes da Copa de 2014. A medida pretendia reduzir os crescentes conflitos entre torcidas organizadas.

O autor do projeto, deputado Antônio Moraes (PSDB), afirmou que Pernambuco foi um dos últimos Estados brasileiros a liberar o consumo de bebidas em estádios. Ele argumentou que, diante da situação financeira difícil dos clubes, dificuldade de a Arena Pernambuco se manter, não havia motivação para não aprovar a proposta.

“O Rio de Janeiro foi o último lugar a liberar. Não havia a necessidade (de proibir). A questão da violência no futebol é a questão das organizadas. Vai provar o tempo que esse projeto não traz dificuldade, que vai ajudar os clubes pernambucanos nesse momento”, defendeu.

 

Elielson Lima 24 nov 2015 - 22:46m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog