Compesa
Governo – Pandemia não acabou
A casa está caindo

Federal faz buscas no Instituto de FBC


fernando_bezerra_beto_barata_AE_630

A Polícia Federal, hoje pela manhã, também incluiu Pernambuco na operação Lava-Jato, tendo como alvo o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Agentes da Polícia Federal invadiram logo cedo, por volta das cinco horas, a Fundação Petrolina 2020, controlada pelo senador em Petrolina, sua terra natal. Recolheram documentos e computadores.

A Polícia Federal cumpre quatro mandados de busca e apreensão no Estado como parte da Operação Catilinárias. A ação tem como objetivo o cumprimento de 53 mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal, referentes a sete processos instaurados a partir de provas obtidas na Operação Lava Jato.

Em Pernambuco, os mandados são cumpridos nas cidades de Recife, Brejão e Petrolina, segundo informações da PF. Em Petrolina, o endereço informado pela Polícia Federal é o do escritório do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), no Centro da cidade. No Recife, a investida acontece em um escritório localizado na Imbiribeira, Zona Sul da cidade.

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), já havia autorizado abertura de inquérito para apurar suspeitas contra o senador e ex-ministro da Integração Nacional Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) por suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. A decisão atendeu a pedido feito pela Procuradoria Geral da República (PGR). As investigações podem incluir quebras de sigilo (bancário, fiscal e telefônico), busca de documentos e interceptações telefônicas.

JUSTIFICATIVA

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) enviou, através da sua assessoria, uma nota de esclarecimento sobre a ação da Polícia Federal, hoje, em seu escritório político. Confira.

“A ação desta terça-feira (15) ocorreu no escritório político de Fernando Bezerra Coelho em Petrolina (PE). O senador reitera sua confiança no trabalho das autoridades que conduzem este processo investigatório, acreditando no pleno esclarecimento dos fatos, e continua, como sempre esteve, à disposição para colaborar com os ritos processuais e fornecer todas as informações que lhe forem demandadas”.

Elielson Lima 15 dez 2015 - 14:22m

Comentários

Compesa

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog