Governo – Pandemia não acabou
Luto

Morre aos 88 anos o senador Ney Maranhão, conhecido como "senador boiadeiro"


 

O corpo do ex-senador Ney Maranhão, que faleceu aos 88 anos na manhã desta segunda-feira (11), está sendo velado no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no bairro da Boa Vista, área central do Recife. De acordo com Eduardo Maranhão, neto do ex-senador, Ney faleceu por causa de um câncer de fígado, descoberto há dois meses.

O corpo do ex-senador será cremado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, Região Metropolitana do Recife, na manhã da terça-feira (12). Além dos familiares do ex-senador, representantes da comunidade chinesa do Recife estão presentes no local.

Ney Maranhão foi prefeito de Moreno, no Grande Recife, deputado federal por quatro legislaturas e senador da República de 1988 a 1995. Também ocupou cargo de assessor especial do ex-presidente Fernando Collor de Melo e foi presidente da Câmara de Comércio Brasil/China Mercosul Pacífico. Seus últimos dias foram em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata Sul de Pernambuco

Maranhão ficou famoso durante um período muito conturbado da recente história política do Brasil: o impeachment do ex-presidente Fernando Color de Mello. Com seu terno de linho e suas sandálias de couro inseparáveis, ele ficou conhecido por integrar a ‘tropa de choque colorida’. Foi um dos três senadores que votaram contra o impedimento do ex-chefe do Executivo nacional.

 Governador lamentar morte do senador Ney Maranhão, segue nota:

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), destacou a trajetória do ex-senador Ney Maranhão, que faleceu na manhã desta segunda-feira (11), no Recife. Confira o depoimento:

“O senador Ney Maranhão foi um homem público que sempre lutou pelos interesses de Pernambuco. Essa visão o levou a ser um pioneiro nas relações entre o nosso Estado e a China. Ney também era um grande contador de histórias, por todos os momentos históricos que viveu ao longo de sua vida política, marcada pela coerência com aquilo que acreditava e defendia”.

Paulo Câmara
Governador de Pernambuco

Elielson Lima 12 abr 2016 - 0:13m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog