Governo PE – Máscara 2
Use máscara – Gov PE
JABOATÃO – BALANÇO
cabo – campanha
Alepe

Casa Militar de Pernambuco é homenageada pela Assembleia Legislativa


O Plenário do Palácio Joaquim Nabuco foi palco da celebração pelos 70 anos de criação da Casa Militar de Pernambuco (Camil), na noite desta quarta-feira (08.06). A homenagem prestada durante a Sessão Solene na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) foi uma proposta do deputado Waldemar Borges. A reunião contou a presença de gestores dos mais diversos órgãos operativos de segurança do Estado e de seus oficiais, além da participação especial dos músicos Maciel Melo e Ananias Júnior. O secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, representou na solenidade o governador Paulo Câmara, que cumpre agenda administrativa em Brasília.
 
À frente do comando da Casa Militar, o coronel Eduardo Pereira divide a trajetória da instituição em duas fases: antes e depois das enchentes de 2010 e 2011, quando a Camil teve suas atribuições ampliadas para planejar, coordenar e executar atividades de Defesa Civil. “Setenta anos podem parecer a idade de alguém muito maduro, mas a Casa Militar continua jovem e trabalhando em prol de Pernambuco e da sociedade, fazendo do seu dever o seu prazer”, afirmou Pereira.
 
Como exemplo, citou a atuação da Camil para combater os efeitos da estiagem nos municípios do Sertão pernambucano, com a Operação Carro Pipa. “A Casa Militar não se resume apenas aos serviços na capital pernambucana, mas em todo o Estado. Os desafios continuam e, se aparecerem novos, estamos preparados e treinados”, garantiu o chefe da Casa Militar. Durante a solenidade, o coronel Eduardo Pereira foi agraciado com uma placa comemorativa, entregue pelo deputado Waldemar Borges.
Atualmente ocupando o cargo de interventor de Gravatá, o coronel Mário Cavalcanti também prestigiou a solenidade. Com a experiência de quem esteve no comando da Casa Militar por quase dez anos, Cavalcanti relembra a atuação da Camil diante das enchentes que atingiram as cidades da Zona da Mata. “Foram mais de 80 mil pessoas desabrigadas e desalojadas, hospitais e equipamentos públicos destruídos. Tivemos mais de 800 quilômetros de vias recuperados, mais de 120 pontes e nove hospitais construídos, além da construção de várias escolas e de mais de 11 mil casas pelo Programa Minha Casa Minha Vida”, relembrou. A Casa Militar teve suas atividades ampliadas por determinação do ex-governador Eduardo Campos, assumindo o comando da Operação Reconstrução, responsável pelas ações nos municípios.
Autor da proposta que homenageou a Camil em sessão solene na Casa Joaquim Nabuco, o deputado Waldemar Borges destacou os “relevantes serviços prestados”. “A Casa Militar serviu com eficiência e eficácia, e tem dado conta, ao longo desses 70 anos, da sua missão com bastante competência. Demonstrando em momentos difíceis que Pernambuco pode contar com ela. Então, por tudo isso, a Assembleia hoje se reúne para comemorar os 70 anos e agradecer os serviços que essa instituição tem prestado ao Estado”, enalteceu.
Elielson Lima 09 jun 2016 - 14:38m

Comentários

Pesquisar

Curta no Facebook

Publicidade

 

 

Arquivos do Blog