Governo – Pandemia não acabou
Governo de Pernambuco Paulo: “Com a Fenearte, o Brasil e o mundo se rendem aos encantos da cultura pernambucana”

Paulo: “Com a Fenearte, o Brasil e o mundo se rendem aos encantos da cultura pernambucana”


Apresentando o universo brincante e encantador das antigas tradições, a 17ª edição da Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) foi aberta ao público oficialmente, na tarde desta quinta-feira (07.07), em uma cerimônia comandada pelo governador Paulo Câmara e pela primeira-dama Ana Luíza Câmara, no Pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco. Com o tema “Artesanato. Arte Brincante”, a mostra vai reunir mais de 5 mil expositores, entre artesãos de Pernambuco, do Brasil e do mundo, nos 800 espaços distribuídos em uma área de 30 mil m². Com investimento de R$ 5 milhões e expectativa de movimentação financeira superior a R$ 40 milhões, a edição deste ano espera atrair cerca de 300 mil pessoas durante os 11 dias da exposição. Durante seu discurso de abertura, Paulo defendeu a valorização dos saberes tradicionais como elemento estruturador do desenvolvimento produtivo e econômico do artesanato local. 

“Pernambuco vai mostrar mais uma vez para o Brasil e para o mundo que essa feira reúne o que há de melhor em termos de cultura, artesanato e geração de renda. É uma alegria muito grande para mim, como governador, poder realizar um evento tão grandioso como este, que vai, com certeza, fomentar a atividade econômica e, consequentemente, promover o sustento de milhares de pernambucanos”, destacou Paulo. Ao lado da primeira-dama Ana Luiza, das duas filhas, Clara e Helena, e da ex-primeira-dama Renata Campos, o chefe do Executivo estadual visitou os estandes de cada um dos mestres artesãos da Alameda dos Mestres. 
Uma das novidades desta edição é o I Salão de Arte Popular Religiosa, no mezanino. Com curadoria do Frei Rinaldo Pereira, gestor do Museu de Arte Sacra de Pernambuco (Maspe), o espaço reúne 50 peças que traduzem a pluralidade de representações religiosas de diversas crenças. A primeira-dama Ana Luíza, que participou de todo o processo de organização do evento, comentou sua satisfação em contribuir com o fomento do multiculturalismo regional. “Uma programação cultural de raiz que conta nossa história e que traz à tona os patrimônios vivos do nosso Estado. O povo de Pernambuco se sente feliz e prestigiado com essa homenagem”, afirmou.

Elielson Lima 07 jul 2016 - 21:55m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog