Cabo
Governo – Pandemia não acabou
OAB OAB-PE debate papel da mulher na advocacia

OAB-PE debate papel da mulher na advocacia


A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco (OAB-PE) promove, no dia 31 de outubro, a I Conferência Estadual da Mulher Advogada. O evento, que acontece das 9h às 17h no Fórum Rodolfo Aureliano, vai debater assuntos relacionados à igualdade de gênero e à valorização da mulher no meio jurídico. A conferência é gratuita e aberta ao público, advogadas, advogados e estudantes. Os interessados podem se inscrever no site www.cursos.esape.com.br e os participantes receberão certificado.

O presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte, fará a abertura do evento. Em seguida, a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB-PE, Fernanda Maranhão, apresentará os resultados da pesquisa Censo da Advocacia Feminina, construído a partir das respostas das advogadas pernambucanas a respeito de questionário que abordou questões de gênero, como assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho, diferenças salariais e dificuldade em gozar licença maternidade, por exemplo.

A conferência segue com a participação da presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Eduarda Mourão, que tratará do Plano de Valorização da Mulher Advogada. A diretora tesoureira da OAB-PE, Silvia Nogueira, ministrará palestra sobre assédio moral e sexual no exercício profissional e a advogada Daniela Zagari falará sobre políticas afirmativas para mulheres nos escritórios de advocacia.

Também devem entrar em pauta temas como a participação feminina na política de classe, discriminação de gênero no exercício da advocacia, desafios na construção da carreira profissional, gestão e empreendedorismo, violação de prerrogativas, além de balanço dos dez anos da Lei Maria da Penha. Haverá, ainda, painel inteiramente dedicado à jovem advocacia feminina.

“Será um momento para analisar tudo o que já foi conquistado e definir novas ações e prioridades para o Plano de Valorização Estadual da Mulher Advogada. O evento também será uma oportunidade para discutir as questões de gênero e ajudar a formar uma nova geração de advogados e advogadas sensíveis a essa preocupação”, afirma Fernanda Maranhão.

Do Blog da Folha

Elielson Lima 24 out 2016 - 17:42m

Comentários

Escola internacional Novo

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Arquivos do Blog