Governo de Pernambuco – Use máscara 1
PCR – COVID
Dando exemplo Terezinha Nunes visita criança com Down que foi alvo de comentários preconceituosos de blogueira

Terezinha Nunes visita criança com Down que foi alvo de comentários preconceituosos de blogueira


A deputada Terezinha Nunes (PSDB), visitou na manhã de hoje (25), o pequeno Fernando Dantas, de 11 meses, e seus pais Maria Claudia e Heitor. Fernandinho foi vítima de um preconceito absurdo, nas redes sociais, no dia em que celebramos o Dia Internacional da Síndrome de Down. Como presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência, entramos na luta pelos direitos de Fernandinho e de todos que sofrem preconceito por serem diferentes.

Confira do vídeo:

Mais informações:

Na terça-feira (21), data em que é comemorado o Dia Internacional da Síndrome de Down, a jornalista Juliana Preto postou no Facebook uma foto com o sobrinho, uma criança de 11 meses, portador de Síndrome de Down. O post foi publicado em modo público como forma de homenagear e dar visibilidade às pessoas que têm essa síndrome. Entre os comentários, o da blogueira Julia Salgueiro chamou a atenção por fazer uma infeliz comparação. “É que nem filhote de cachorro. Lindos quando são pequenos (…)”, escreveu ela, entre outras palavras de teor negativo.

A blogueira ainda fez comentários negativos sobre pessoas adultas com Síndrome de Down que têm relações sexuais. “É nojento” e “Vai sair um monte de filhote de toin toin”, escreveu a blogueira na publicação de Julia. Após a recepção negativa de seus comentários, em sua rede social, Julia escreveu uma publicação sobre ser hostilizada por “pensar diferente”. “Voltei a aprimorar minha fama de ‘má’ (…), ‘monstra’ entre outras coisas que denominam os seres pensantes que raciocinam diferente da boiada”.

Ao fim da publicação, ela pedia sugestões de séries “pensantes”, mas, entre os comentários, acabou por ratificar sua opinião sobre as pessoas com deficiências. “Não vale aquela dos zumbis. Sei que apesar de ser muito filosófica, ela é nojenta (assim como o sexo entre deficientes mentais)”. De acordo com livro “Diversidade – Mídia e Deficiência”, publicado pela Agência de Notícias dos Direitos da Infância, a terminologia mais correta para se referir a alguém que tem déficit intelectual ou transtorno mental é “pessoa com deficiência/doença mental”. A adequação da fala e uso da terminologia correta se dá para promover a inclusão social das pessoas.

A mãe da criança, Maria Cláudia Albuquerque, registrou um Boletim de Ocorrência contra a blogueira nesta sexta na Delegacia de Casa Amarela. Apesar de Julia ter apagado os comentários, a família registrou todos por meio de prints, que servirão como provas do comportamento da acusada. Em sua página numa rede social, Maria manifestou sua tristeza com o caso. “Sim, existem pessoas cruéis e ruins nesse mundo. Mas jamais nos calaremos. JAMAIS!!! Preconceituosos não terão vez. Faço e farei de tudo para que os direitos do meu filho e de todos os outros sejam respeitados.”

“Ela fez um comentário extremamente ofensivo aos portadores de Síndrome de Down”, classificou o delegado Paulo Rameh, da Delegacia de Casa Amarela, que cuidará do caso. Ele explica que o caso será tratado como “injúria qualificada”, em razão da condição da vítima ser uma criança portadora de deficiência. Ainda de acordo com o delegado, a tia da vítima não conhecia a blogueira pessoalmente, mas a conhecia por meio de redes sociais.

Para Paulo Rameh, os prints com os comentários da blogueira são suficientes como provas e o processo seguirá. “A expectativa é que ela [Julia Salgueiro] seja intimada já nesta segunda-feira (27) e compareça à delegacia na quarta-feira”, informa. Procurada pela reportagem do portal FolhaPE, Julia não se manifestou.

Elielson Lima 25 mar 2017 - 20:00m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog