Governo de Pernambuco – Use máscara 1
PCR – COVID
Carpina #Urgente Vereador Tota Barreto garante retorno as atividades legislativas em Carpina

#Urgente Vereador Tota Barreto garante retorno as atividades legislativas em Carpina


Depois de quase seis meses com o mandato suspenso, o vereador Tota Barreto (PSB), retornará suas atividades legislativas na Câmara de Vereadores de Carpina, a decisão foi concedida hoje (26), pelo juiz eleitoral de Carpina, Dr. Rildo Vieira.

A justiça eleitoral em Carpina havia suspendido o mandato do socialista em decisão interlocutória, o magistrado substituto da 20ª Zona Eleitoral Marcelo Marques Cabral, no dia 13 de janeiro deste ano.

Com essa revogação, ele poderá participar ativamente as seções do Parlamento a partir da próxima terça. A Presidência da Câmara deve ser notificada ainda nesta quarta.

Confira a decisão na íntegra:

Decisão interlocutória em 17/04/2017 – AP Nº 67561 RILDO VIEIRA DA SILVA

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE PERNAMBUCO

JUÍZO ELEITORAL DA 20ª ZONA – CARPINA

DECISÃO INTERLOCUTÓRIA

 

Ref. Proc. Crime n.º 00675-61.2016.6.17.0020

 

  1. O representante do Ministério Público Eleitoral denunciou de ANTÔNIO CARLOS GUERRA BARRETO pela suposta prática dos crimes previstos no art. 1.º da lei n.º 6.091\74 e art. 299 do Código Penal Brasileiro.

No corpo da denúncia requereu a concessão da medida cautelar de suspensão do exercício da função pública.

  1. Decisão interlocutória de recebimento da denúncia e concessão de medida liminar no sentido de suspender o acusado do exercício do mandato de vereador da cidade de Carpina (fls. 63\66).
  2. A defesa do acusado, posteriormente, ingressou com pedido de revogação da medida cautelar (fls. 121\125).
  3. Parecer do representante do Ministério Público (fls. 128\130).

É o que importa relatar.

Decido.

  1. O acusado Antônio Carlos Guerra Barreto foi eleito para o cargo de vereador da cidade de Carpina e sua investidura no cargo ocorreu de forma regular, conforme previsto na legislação eleitoral.

A Ação de impugnação Judicial Eleitoral, proposta pelo representante do Ministério Público Eleitoral, tem a finalidade de apurar a prática do crime de abuso de poder econômico (art. 25 da lei n.º 64\90) e a compra de votos e transporte ilegal de eleitores, pelo candidato Antônio Carlos Guerra Barreto.

As consequências de eventual julgamento procedente da AIME seriam a perda do mandato eletivo e a inelegibilidade do investigado pelo período de oito (08) anos.

A denúncia oferecida pelo representante do Ministério Público Eleitoral atribui ao acusado ANTÔNIO CARLOS GUERRA BARRETO a suposta prática do crime de transporte ilegal de eleitor (inciso III do art. 5.º da lei n.º 6.091\74) e o crime de corrupção eleitoral (art. 299 do Código Eleitoral.

Nesse contexto, onde a perda do mandato eletivo seria uma das consequências finais do julgamento da Ação de Impugnação de Mandato Eletivo, e o afastamento do candidato eleito do exercício do mandato eletivo requer a ocorrência de fatos graves e que sua conduta como parlamentar possa interferir no andamento processual ou na prática de crimes contra a administração pública.

Relativamente aos crimes de transporte ilegal de eleitor e de corrupção eleitoral, o processo eleitoral se encontra concluído, apresentando-se ineficaz qualquer conduta do acusado para a prática de ato ilícito que possa ser tipificado como crime eleitoral.

  1. Observo, por fim, nesta oportunidade, que o acusado Antônio Carlos Guerra Barreto se encontra no gozo dos seus direitos políticos e usufrui de todas as garantias constitucionais civis, especificamente o direito de ir e vir, não havendo obstáculo plausível para impedi-lo de exercer o mandato do cargo de vereador da cidade de Carpina.

Em sentido contrário são os efeitos da medida liminar, caso permanecesse em vigência, porque decorrido o tempo sem o acusado exercer o mandato de vereador e, ao final do processo resultar sua absolvição, o prejuízo do exercício da legislatura não haverá como ser reposto, causando-lhe dano irreparável ou de difícil reparação.

  1. Ante o exposto, REVOGO A MEDIDA LIMINAR que determinou o afastamento de ANTÔNIO CARLO GUERRA BARRETO do EXERCÍCIO DO MANDATO ELETIVO DO CARGO DE VEREADOR da cidade de CARPINA, e determino o seu imediato retorno ao exercício da função.
  2. Notificar ao Presidente da Câmara de Vereadores de Carpina sobre a revogação da Medida liminar (fls. 63\66).

 

  1. Ciência às partes interessadas

Carpina, 17 de abril de 2018.

RILDO VIEIRA SILVA

Juiz Eleitoral

Elielson Lima 26 abr 2017 - 12:04m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog