PCR – COVID
Governo de Pernambuco – Use máscara 1
Pressão Em nota, Joaquim Lapa explica porque desistiu de pedir a perícia das provas

Em nota, Joaquim Lapa explica porque desistiu de pedir a perícia das provas


O advogado e ex-prefeito Joaquim Lapa (PTB), divulgou uma nota hoje (12), explicando os motivos da desistência de pedir a perícia nas provas apresentadas contra o prefeito Botafogo, no processo eleitoral que o seu partido patrocina.

Segundo Lapa, “o próximo passo é a decisão que deverá segundo a lei no prazo máximo de 10 dias”, afirmou. A Audiência de Instrução do processo contra a possível compra de voto e abuso do poder econômico da chapa vitoriosa da eleição do ano passado, Botafogo-Marcelo Pascoal, foi realizada a exatos um mês.

Confira a nota na íntegra:

Explicação aos amigos sobre o pedido de desistência da perícia requerida pelo advogado do meu Partido. Entendi de pedir desistência porque achei desnecessário uma vez que não houve contestação dos advogados do investigado e por se tratar de vídeos colhidos na rede mundial de computadores logo sem suspeitas de armação ou montagem. O próximo passo é a decisão que deverá segundo a lei no prazo máximo de 10 dias. A não ser que o juiz entenda fazer acareação entre as testemunhas com fortes indícios de haverem faltado com a verdade. Se isso ocorrer, o processo poderá retardar cerca de um mês.
A testemunha sob suspeita é Júnior Botafogo que disse que tinha 600 militantes e todos eram voluntários, ou seja, nenhum recebia dinheiro, entretanto, a testemunha Mônica Guerra, ouvida logo em seguida, desmentiu Júnior, dizendo que os militantes eram pagos e recebiam diretamente de Júnior. Isso tem importância porque uma das acusações é que Botafogo comprou a candidatura de Júnior com todos os militantes. Creio que a verdade é o bem no final haverá de triunfar.

Elielson Lima 11 maio 2017 - 18:31m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

 

 

Curta no Facebook

Arquivos do Blog