Prefeitura de Jaboatão
Campanha – Governo de PE – 130 mil empregos novo
Coluna Coluna do Blog desta terça-feira

Coluna do Blog desta terça-feira

Publicado em: 29/08/2017 - 0:00m

Os desafios da candidatura de Ana Carla Lapa em 2018

Com um discurso mais maduro, ocupando uma Secretaria de respaldo em Jaboatão dos Guararapes, a ex-deptuada Ana Carla Lapa retorna à política, na disputa de um mandato, com a pretensão de voltar ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco.

É inquestionável que ela desempenhou um bom papel enquanto esteve nos mandatos na Casa Joaquim Nabuco, mas o primeiro desafio é a ausência quantitativa de anos das urnas, “quem muito se ausenta pode um dia deixar de fazer falta”, esse ditado se encaixar perfeitamente nesse contexto para esquentar o nome da secretária.

Segundo, será quebrar e combater o discurso criado por ela mesma da desistência da vida pública anos atrás. Esse ponto será muito debatido, explorado e massificado, sobretudo pelos adversários. Os quais vão tentar de toda forma desidratar sua imagem.

Por fim, o terceiro desafio é a unidade da família Lapa em torno do seu nome, melhor em torno de um nome, há muitos anos os Lapas não fazem campanhas todos juntos e unidos. Isso só prejudica eles mesmos, todas as principais e tradicionais famílias políticas do Estado se reciclaram e se abriram ao novo – digo quadros novos e investiram -, só para exemplificar aconteceu isso com os Coelhos (Miguel e Fernandinho), Ferreiras (André e Anderson), exceto os Lapas. Se não corrigirem isso a tempo estarão fadados a um encolhimento eleitoral nas próximas quadras eleitorais.

Um grande ponto positivo que vai alavancar a postulação de Ana, caso se concretize, é sua liderança na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania da cidade de Jaboatão dos Guararapes, pasta que tem um orçamento maior que muitas prefeituras do interior e um pessoal que se engajar na campanha poderá trazer números robustos. Além de sua ligação com a família Ferreira, os quais estão bem posicionados na política estadual.

Com know-how pra vice – O nome da deputada estadual Priscila Krause (DEM) vem ganhando força para integrar a chapa majoritária no próximo ano como candidata a vice-governadora. Ela entraria na conta do DEM – leia-se -, ministro da Educação Mendonça Filho, que deve disputar a reeleição na Câmara Federal. Embora que, uma ala do seu partido defende seu nome como cabeça na chapa ou até mesmo sonhar com o tapete azul do Senado. Aguardemos!

 

Rápidas

Voto barrista – O vereador Nicó do Cimento (foto), hoje no PR, vem apostando no voto barrista dos carpinenses para nutrir sua pré-candidatura à deputado federal. Ele vem fazendo cálculos inteligentes, inclusive se Priscila Krause for mesmo para vice, sua campanha poderá tomar mais corpo.

Recordando – O ex-deptuado Carlos Lapa conseguiu absolver esse eleitorado em 2014 para votar em seu projeto, sem ter feito nenhum comício ou evento grande na cidade. Saindo majoritário com 10.795 votos.

De olho na Alepe – Outro que sonha com um mandato de deputado, esse na esfera estadual, é o também vereador de Carpina, Antonio Resende (PR). Ele apresenta o recall de ter sido o vereador mais votado na cidade no pleito de 2016, mas terá alguns desafios pela frente. Primeiro de formar grupo na região e depois criar uma agenda estratégias para uma maior promoção de sua imagem. Até porque cada eleição é uma história completamente diferente da outra!

Destaque na Educação – A GRE Mata Norte foi a segunda que mais cresceuu 8, 44 no estado entre as 16 regionais. A GRE é gerida pela competente professora Edivânia Arcanjo, que vem se destacando no comando da Educação na região.

PSB desfalcado – Quem também levou falta no Congresso Estadual do PSB, foi a diretório de Lagoa de Itaenga, em especial a prefeita Graça do Moinho (foto), ligada diretamente ao deputado federal Tadeu Alencar, que foi reconduzido como vice-presidente estadual da sigla. Essas faltas de Carpina e Lagoa de Itaenga seria um sinal de fumaça emitido pelos Moinhos ao partido?

Prévia – A cidade de Caruaru, ontem, serviu como prévia do que poderá acontecer em 2018, uma grande junção das oposições contra o Palácio. FBC responsável pelo discurso mais político do ato, chamou pra si a responsabilidade. Destaque para a presença de 50 prefeitos no ato, isso poderá ser um sinal vermelho para os palacianos.

Pinga-fogo: Quem encabeçará a chapa de oposição em PE, Armando ou um dos Coelhos? 

Elielson Lima 29 ago 2017 - 0:00m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog