Coluna Coluna da quinta: Qual é o peso de  Luciano Bivar a partir de agora?

Coluna da quinta: Qual é o peso de Luciano Bivar a partir de agora?


 Qual é o peso de Luciano Bivar a partir de agora?

Engana-se quem pensa que o presidente nacional do PSL e deputado federal eleito, Luciano Bivar não tenha respaldo e aproximação com o presidente eleito Jair Bolsonaro. Mesmo não estão na linha de frente do novo governo, o pernambucano terá voz alta no Planalto.

Quem sonha grande na Prefeitura do Recife e futuramente no Governo do Estado terá que se alinhar ou aliar a Bivar. Essa força aumenta se Bolsonaro conseguir imprimir um ritmo de Governo no primeiro ano de mandato. Se isso acontecer, a eleição municipal do Recife passará pelas mãos de Bivar e companhia.

Algumas perguntas é preciso serem feitas: ele continuará aliado de primeira hora de Paulo Câmara? E como será sua participação no eventual candidatura do PSB em Recife? Ele conseguirá continuar impresso sua ligação com Bolsonaro na cabeça do eleitor? Todos esses eventuais cenários tem que considerar o que pensa Bivar. Longe de mim criar uma corrente bivariana, mas tem que respeitar seu peso. Um político que saiu do ostracismo para ter mais de 100 mil votos por um gesto de entregar a Bolsonaro terá seu peso medido brevemente.

Todo vapor – Feira Nova está com obras nos quatro cantos da cidade fruto da articulação política do prefeito Danilson Gonzaga em Brasília. Mais de 90% das obras são com recursos federais de emendas e convênios. O gestor promete fazer entregas antes de virar o ano.

 Homenagem – Projeto do presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros o mundo político parou ontem para participar da reunião solene que homenageou o deputado estadual Henrique Queiroz, que na ocasião recebeu do governador Paulo Câmara a medalha Ordem do Mérito dos Guararapes, maior comenda do Poder Executivo.

Gesto de grandeza – O prefeito de Vitória, Aglaison Junior que é adversário político de Queiroz na cidade não só se fez presente na reunião solene da Alepe como compôs a mesa de honra representando todos os prefeitos presentes. O deputado eleito Aglaison Victor também se fez presente.

Costurando – Tem deputado pernambucano que a partir de fevereiro estará fora do mandato que está doido para assumir um cargo no governo Bolsonaro. Toda vez que pode faz uma foto ao lado do presidente eleito se mostrando como quem pede um emprego.

Mais recursos – Depois do IMIP, o deputado federal Eduardo da Fonte anunciou que destinou, para 2019, mais recursos para a saúde no estado de Pernambuco —por meio de emenda parlamentar. Dentre os órgãos beneficiados, está a Fundação Altino Ventura, que será contemplada com 400 mil reais. O valor foi reservado no orçamento do governo federal para o próximo ano.

Rápidas

Novo comando – O PSL em Carpina tem novo comando. A sigla saiu das mãos do ex-deputado Carlos Lapa e caiu de bandeja no colo do empresário e líder de Direita Sidney Pessoa que parece não está para brincadeira e deverá disputar eleição em 2020.

Novo deputado – Depois de apoiar Zé Humberto para estadual, o ex-prefeito de Vicência Dr. Paulo Tadeu anunciou que caminhará com Isaltino Nascimento. A mudança se deu porque Zé Humberto não consegui se reeleger. Milton Coelho continua sendo o federal do ex-prefeito.

Diplomação – O Tribunal Regional Eleitoral realiza hoje o ato de diplomação dos eleitos na eleição de outubro. O evento será às 15h, no Classic Hall. O TRE-PE é o primeiro tribunal do País a promover a diplomação.

Guerra é guerra – O deputado Joel da Harpa estará logo mais entre os diplomados, mas a preocupar dele ainda é grande. Isso porque seu suplente Marcantonio Filho recorreu ao TSE e ontem o ministro Barroso pediu vista adiando assim o julgamento do pleno.

Pinga-fogo: Felipe Carreras terá vez no novo Governo Paulo Câmara?

Elielson Lima 06 dez 2018 - 0:47m

Comentários

Pesquisar

Curta no Facebook

Publicidade


 

 

Arquivos do Blog