Copergás
Gov – Plano de retomada
Pcr – novo modelo
Novo Jaboatão
Coluna Coluna da quarta | A politização do desastre ambiental

Coluna da quarta | A politização do desastre ambiental

Publicado em: 23/10/2019 - 0:01m

Estamos diante talvez do maior desastre ambiental da história do litoral nordestino. E o que muitos políticos fazem? Política, evidente! E o pior que o jogo político partidário ficou claro em todas as esferas, da municipal ao Planalto Central.

Aqui na Terra dos altos coqueiros o acirramento ficou latente entre o prefeito de Jaboatão, Anderson Ferreira ao pressionar o governador Paulo Câmara para se mexer diante de tudo que estava acontecendo. Depois dessa provocação, Paulo saiu da inércia e instalou um comitê de crise e até hoje vem tocando ações.

Por sua vez, o governador deixou claro que os estados nordestinos não estão se sentindo amparados pelo Governo Federal. Que só depois de quarenta dias do início do desastre resolveu criar um Plano Nacional de Contingência, antes tarde do que nunca. E só também agora o Planalto resolveu convocar o Exército para ajudar no trabalho.

Faltou uma visita do presidente Bolsonaro antes de ir à Ásia, faltou celeridade no trato entre os Governos e sobretudo faltou sensibilidade dos governantes em colocar de lado a guerra ideológica partidária e pensar no Meio Ambiente. A guerrinha entre os governadores do Nordeste e o presidente atrapalha muito!

Em suma, quem foi o grande protagonista de todo limpeza das praias foram os centenas de voluntários anônimos que desprovidos de qualquer capa política regaçaram as mangas literalmente e com coragem fizeram muito. Aqui vai nosso reconhecimento também ao Governo Estadual que colocou agentes nas áreas antigidas.

Por fim, parece que muitos estão querendo ser o Getúlio Vargas às avessas, que foi o primeiro a colocar a mão no petróleo e fazer foto para alimentar sua política.

OPERAÇÃO – Na última nota enviada pela assessoria do Governo do Estado, 400 pessoas foram mantidas trabalhando nas praias atingidas. Já foram recolhidas 489 toneladas do óleo. Um trabalho que merece respeito!

PEGOU MAL – Circulou nas redes sociais um vídeo que apresentava os bastidores da produção do deputado federal João Campos (PSB) com a ‘mão na massa’ para retirar o óleo da praia. O internauta hostilizou o parlamentar porque a praia que ele estava já estava limpa. A prefeita de Ipojuca, Célia Sales (PTB) também foi hostilizada pela tentativa de fazer cena diante do desastre.

DEU A CARGA – Após anunciar que tentaria viabilizar a abertura de uma CPI para investigar o desastre ambiental, o deputado federal João Campos (PSB) conseguiu mais que o número mínimo de assinaturas necessárias para abertura da Comissão. Outros parlamentares defendem uma comissão externa.

RÁPIDAS

DE OLHO NA CÂMARA – O nome de Bruno Oliveira vem ganhando força para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores da cidade de Jaboatão dos Guararapes. Chefe de gabinete do deputado Guilherme Uchoa Júnior, Bruno é tido com um expert quando o assunto é eleição.

SOCIALISTA – Pré-candidato a prefeito, Severino Albino foi confirmado, ontem, no comando do diretório do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na cidade do Condado. A sigla foi garantida pela articulação do deputado João Campos.

REFORMA – O Senado Federal aprovou por uma ampla maioria a PEC da Reforma da Previdência. Os números superaram as expectativas do líder do Governo na Casa, senador Fernando Bezerra Coelho. Hoje, o plenário vota dois destaques.

PINGA-FOGO: Porque o filho de Bolsonaro desistiu de ser embaixador?

Elielson Lima 23 out 2019 - 0:01m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog