Governo – Emprego
PCR – Recife Virado
Jaboatão – Anti-rábica
Gestão Prefeitura de São Lourenço da Mata evita retirada dos posseiros de área da Tapacurá

Prefeitura de São Lourenço da Mata evita retirada dos posseiros de área da Tapacurá

Publicado em: 16/12/2019 - 23:30m

A prefeitura de São Lourenço da Mata, por meio da Procuradoria Geral, e em parceria com o Instituto Sergio Sette Câmara, conseguiu que a justiça se posicionasse contra no processo de retirada dos posseiros da área da Adutora da Tapacurá. A decisão foi proferida no último dia 12 deste mês, pelo juiz Iarly José Holanda de Souza, da 2ª Vara Cível da Comarca de São Lourenço da Mata, sendo aguardada publicação.

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) tinha reivindicado a posse, alegando que a área apresentava risco aos moradores, que habitam o local há mais de 40 anos. Após abrir processo de reintegração de posse, a Prefeitura lançou uma contraproposta para que a Compesa fizesse um projeto de uma nova adutora ao lado de onde existe a atual, que deveria passar por baixo do terreno, incumbindo a Prefeitura de fazer o levantamento dos moradores, assim como o auxílio aluguel. Na ocasião, a Compesa comprometeu-se a lançar uma licitação para iniciar e concluir o desvio da adutora.

O prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira, que também é advogado, explicou sobre a extinção do processo. “Foi uma vitória da Prefeitura e da população. Desde o início estávamos defendendo os moradores para que eles não fossem retirados. Conseguimos elaborar esse acordo, juntamente com o instituto, e agora, o juiz concedeu decisão para que a Compesa não retirasse as famílias de suas casas; além de obrigá-la a concluir a obra o mais rápido possível” ressaltou Bruno.De acordo com o procurador Geral do Município, Nicolas Coelho, a Prefeitura trabalhou de forma intensa e fez todo levantamento econômico e social.

“Em tese, os posseiros deveriam sair enquanto a obra estava em construção, mas, com a extinção do processo essa ordem de retirada dos moradores perdeu efeito, mantendo as famílias em suas casas”, frisou Nicolas.Compartilhe

Elielson Lima 16 dez 2019 - 23:30m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog