Governo PE – Máscara 2
Jaboatão – ONU
Opinião #Opinião Porque a assistência pré hospitalar foi abandonada na pandemia?

#Opinião Porque a assistência pré hospitalar foi abandonada na pandemia?


Por Dr. Antônio Jordão*

Quem será responsabilizado pelas mortes evitáveis?

Para o gasto caro com a pandemia não faltaram recursos: UTI, respiradores, hospitais de campanha, aluguel de espaços…
Gastando-se menos com profissionais: recrutamento de recém formados como mão de obra mais barata, sob pressão, e sem direito a reivindicar nada.

Mas o pior de tudo foi o abandono da assistência pré-hospitalar. O necessário “Fique em casa” nunca poderia significar abandono.
Fique em casa é uma medida. Não substitui o tratar as pessoas que adoecem. Nem postergar o tratamento que deveria ser precoce. Para evitar evoluir para graves. Muitas vezes chegando nos hospitais à beira da morte. Como tem ocorrido.

É PRECISO MEDICAMENTOS NOS POSTOS DE SAÚDE

Abandonaram o médico e o paciente. Ao médico foi dito: “a responsabilidade de tratar ou não é sua. Se não tratar, tudo bem. Se tratar, não dou os remédios, nem movo uma palha de alho para garantir que não falte nas farmácias comerciais.”
Pior do que Poncio Pilatos: se algo der errado, a culpa é do médico! Mesmo que o médico prescreva, não vai ter os remédios na farmácia pública.
O paciente também não pode comprar: não tem nas farmácias comerciais, está faltando tudo! Desta forma, também abandonaram o paciente, cidadão pagador de impostos. Ao negar o direito de ser medicado. Tirando-lhe os remédios e deixando o médico inseguro e sem opções. O sistema de saúde e governantes deixam o paciente evoluir para formas graves da doença sem a oportunidade de tratamento na assistência pré hospitalar. Como denominar essa conduta de abandono? Genocídio?

Alguém precisa tomar a iniciativa de tratar antes da chegada no hospital!
Se o estado e a União não o fizerem, não serão os municípios, paralisados e sem cultura de protagonismo que o farão.
Penso que o momento é de salvar vidas. Não de tergiversar.
Profilaticamente, porque não dar ivermectina para o maior número de pessoas possível?
Para tratar, porque não disponibilizar nos postos de saúde: azitromicina, hidroxicloroquina, sulfato de zinco, e vitamina D? Tamiflu?

Custo disso? Baixíssimo!
Para um paciente comprar, sai caro.
Para o estado comprar milhões de doses, sai barato. As medicações custam na casa dos centavos. Tratamento total de uma pessoa talvez não chegue a cinco reais. Economia de escala!

Porque não se faz?


*Médico

Elielson Lima 26 Maio 2020 - 7:44m

Comentários

Pesquisar

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog