PCR – volta as aulas
Jaboatão – Nova Orla
Governo de Pernambuco – ARBOVIROSES 2021 (COVID)
Historiando Historiando| A passagem do presidente eleito Affonso Penna por Carpina, então povoado de Floresta dos Leões, em junho de 1906

Historiando| A passagem do presidente eleito Affonso Penna por Carpina, então povoado de Floresta dos Leões, em junho de 1906

Publicado em: 18/06/2020 - 11:26m

Por Rodrigo Sávio*

No ano de 1906, Affonso Augusto Moreira Penna foi eleito presidente do país em 1º de março.  No entanto, sua posse só aconteceria no dia 15 de novembro. Então, antes de assumir o cargo, resolveu fazer uma excursão por vários estados brasileiros, entre os meses de maio e agosto, a fim de ver sua real situação e suas necessidades.

O comboio presidencial chegou a Pernambuco no dia 01 de junho, depois de sua passagem pelo Estado de Alagoas. No dia 07, Affonso Penna deixaria o Estado de Pernambuco para seguir viagem rumo à Paraíba. No trajeto, passaria pelas cidades de Camaragibe, São Lourenço, Paudalho, Nazaré da Mata e Timbaúba, na divisa deste com aquele Estado. Ao saber que o comboio presidencial iria passar pelo então povoado de Floresta dos Leões (atualmente Carpina)  os habitantes da localidade decidiram preparar uma festiva recepção.

Depois das despedidas e manifestações de agradecimento, o trem partiu da Estação do Brum, no Recife, por volta das 7h do dia 07 de junho. Na estação, tocavam quatro bandas de música.

Por volta das 7h30min, o trem chegou à Camaragibe. Lá, o presidente eleito visitou a Companhia Industrial, a vila operária e escolas. Às 10h partiu a comitiva, chegando à cidade de São Lourenço onde também houveram manifestações populares. Partindo desta cidade aproximadamente às 10h40min, o comboio parou em Paudalho, onde a estação estava repleta de pessoas. Na ocasião, falou o dr. Ulysses Costa, juiz municipal, erguendo-se vivas ao presidente eleito, ao dr. Rosa e Silva e ao desembargador Sigismundo Gonçalves, governador do Estado. A comitiva partiu desta cidade, por volta das 11h10min.

A próxima parada era na estação de Floresta dos Leões. As ruas e a estação ferroviária se encontravam ornamentadas. A gare estava repleta de pessoas (cerca de 2 mil, segundo as narrativas da época). A comitiva chegou ao povoado por volta das 11h25min da manhã e Affonso Penna foi recebido com flores, discursos e música. A Banda Musical Euterpina Juvenil Nazarena, conhecida como “Capa Bode”, da cidade de Nazaré da Mata, executou o dobrado “Águia da Mantiqueira”, composto pelo maestro Manoel Marinho exclusivamente para esse momento.

Foi em meio a essa ocasião festiva que o dr. Chateaubriand, pai do jornalista e comunicador Assis Chateaubriand, pediu ao futuro chefe da nação que encabeçasse, com sua assinatura, uma subscrição destina a erguer na localidade um monumento dedicado aos heróis da história pernambucana (monumento Leão do Norte, edificado na Praça São José). O presidente eleito acatou o pedido, doando para tal propósito a quantia de 100$000 (cem mil réis).

Depois da calorosa recepção, o trem partiu por volta das 11h40min, entre calorosos vivas ao dr. Affonso Penna, ao conselheiro Rodrigues Alves, aos senadores Rosa e Silva e Herculano Bandeira e ao desembargador Sigismundo Gonçalves.

*Graduando em História (Bacharelado), pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Criador da Página “Carpina-Capital da Mata Norte”, com o objetivo de divulgar de forma mais ampla aspectos da história, da cultura, das pessoas e das belezas naturais do município do Carpina.

Elielson Lima 18 jun 2020 - 11:26m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Publicidade _ Petrolina

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog