Prefeitura de Jaboatão
Gov – 130 mil empregos
PCR – Recife Virado
Gestão João Campos entrega mais de 2 km de novas avenidas com ciclovia na região do Rio Beberibe

João Campos entrega mais de 2 km de novas avenidas com ciclovia na região do Rio Beberibe

Publicado em: 16/06/2021 - 19:52m

Moradora da Linha do Tiro, na Zona Norte da capital pernambucana desde que nasceu, a professora Suely Jane da Costa, de 47 anos, já chegou a ter a casa da família destruída pela água que transbordou do Rio Beberibe em épocas de chuva, mas agora ela tem motivos de sobra para comemorar. Nesta quarta-feira (16), o prefeito João Campos entregou mais de dois quilômetros de obras de saneamento e requalificação das margens do rio, próximo ao local onde a professora mora. As obras foram executadas pela Secretaria de Saneamento do Recife e estão dentro do programa PAC Beberibe. O investimento foi em torno de R$ 29 milhões, incluindo pavimentação, ciclovia, drenagem, esgotamento sanitário, abertura de vias e desobstrução das margens.

“Estamos aqui na margem do Rio Beberibe, em uma nova obra construída pela Prefeitura do Recife, com expansão de vias, de ciclofaixa e de calçadas. A gente sabe que é fundamental melhorar a infraestrutura da cidade e aqui a gente pode estar ajudando as pessoas com a drenagem e expansão do saneamento”, disse o prefeito João Campos.

As margens do Rio Beberibe ganharam mais 1,5 km de avenida, começando na avenida Cidade do Monteiro e conectando-se com importantes vias da região, como as avenidas Hildebrando de Vasconcelos, Uriel de Holanda e Beberibe. A pista de rolamento tem 7 m de largura, com calçadas, acessibilidade, sinalização, iluminação pública, redes coletoras de esgoto, galerias de drenagem pluvial e arborização. Foi feita também uma nova avenida de 700 metros nas margens do Rio Morno, afluente do Beberibe, até a Rua Guarajá.

A população passa a contar também com a Ciclovia Beberibe, que tem 2 km de extensão e se conecta à Ciclofaixa Sebastião Salazar, formando, assim, uma rede de 68 km conectados entre o Centro e a Zona Norte da cidade. Até o final de setembro, o Recife terá 160 km de malha cicloviária para garantir a segurança dos ciclistas e fomentar a mobilidade ativa.

“Quando eu era pequena, a água chegou a derrubar a casa em que a minha família morava. De lá pra cá, os transtornos se repetiram. A margem do rio era cheia de casas e a água invadia tudo, fazendo com que as pessoas perdessem tudo. Essa obra nos traz mais qualidade de vida, porque vai descongestionar o trânsito, as famílias não vão mais enfrentar alagamentos e agora temos área de lazer, com ciclofaixa e espaço para caminhadas”, elogiou Suely.

Moradora do entorno há 24 anos, a dona de casa Maria Helena da Silva, 42, também comemorou a intervenção. “Essa obra é tudo o que a gente esperava há anos. É uma alegria ver agora pronta e vai melhorar muito a nossa vida.”

Devolver a dignidade a quem vive em áreas ribeirinhas é um compromisso da gestão, como lembrou Erika Moura, secretária de Saneamento do Recife. “A gente hoje está entregando 2,2 quilômetros de via pavimentada, com calçamento e ciclofaixa, para dar mais dignidade, saúde e qualidade de vida às pessoas. A gente retirou a população das palafitas, removeu mais de 2 mil pessoas para habitacionais e hoje aqui está entregando uma obra de grande impacto para a vida dos moradores.”

INTERVENÇÕES – O programa PAC Beberibe vem desenvolvendo um conjunto de obras de reorganização urbana na bacia do Rio Beberibe. Estão sendo realizadas a requalificação das margens; a construção de vias e de equipamentos urbanos; melhorias na drenagem e no esgotamento sanitário; além do reassentamento de famílias residentes de forma inadequada na área de intervenção da obra.

As tubulações de esgoto implantadas nas avenidas levarão os dejetos para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Minerva, em Dois Unidos. Divididos em três lotes, os trabalhos beneficiam 38 mil pessoas, numa extensão de quase 5 km, e têm orçamento total em torno de R$ 84 milhões, fruto de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal, com contrapartida municipal. O lote 2 engloba as obras entregues nesta segunda.

O lote 1 foi entregue em agosto do ano passado, com a implantação da Avenida Poeta Vinícius de Moraes, às margens do Beberibe, entre a Avenida José dos Anjos e a Rua dos Craveiros, beneficiando moradores dos bairros do Arruda, Fundão, Água Fria, Campina do Barreto e Peixinhos. O trecho concluído mede 1,2 km e recebeu investimentos de R$ 23,9 milhões. Já o lote 3, em andamento, está implantando a via marginal entre o CT do Santa Cruz e a 2ª. Travessa Santo Antônio, em Dois Unidos, totalizando 1,3 km, ao custo de R$ 24,4 milhões. O próximo passo será a publicação do edital para construção de uma ponte sobre o rio Morno, conectando os lotes 2 e 3.

Também dentro do PAC Beberibe, a Prefeitura do Recife já retirou mais de 2,2 mil famílias que moravam na beira do rio, das quais cerca de 1,5 mil foram relocadas para 16 conjuntos habitacionais e o restante recebeu indenização ou auxílio moradia. As obras são fundamentais para a população da Zona Norte, reduzindo o número de enfermidades relacionadas à poluição hídrica e melhorando a qualidade de vida da população local, e influenciam também na conservação da qualidade ambiental da bacia do Rio Beberibe.

CRESCIMENTO – A malha cicloviária do Recife vem recebendo destaque devido à sua evolução nos últimos anos. A cidade foi a que mais avançou na execução do Plano Diretor Cicloviário de Pernambuco, com mais de 70% das rotas complementares sob responsabilidade da PCR cumpridas. Em 2019, o Recife foi eleito a quarta cidade com a rede cicloviária mais acessível do Brasil em um índice do Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP) que contabiliza a população que está até 300 metros próximo a uma estrutura cicloviária. Desde o início da pandemia da Covid-19, já foram implantados 39,8 km de rotas cicláveis na cidade.

Elielson Lima 16 jun 2021 - 19:52m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog