Gov – Plano de retomada
Novo Jaboatão
Pcr – novo modelo
Copergás
Coluna Coluna da quarta | Manifestações afastam construção da terceira via na corrida presidencial

Coluna da quarta | Manifestações afastam construção da terceira via na corrida presidencial

Publicado em: 08/09/2021 - 0:00m

O tamanho das manifestações pró-Bolsonaro consolidou a capacidade de mobilização do Governo, mesmo muitos dizendo foi aquém do planejamento deles. Ao mesmo tempo, o presidente reforça seu discurso pregando para convertidos, como fez o ex-presidente Lula outrora. E por falar em Lula, na mesma intensidade que Bolsonaro consolida um eleitorado, o líder petista se projeta na polarização com o atual chefe do Executivo nacional.

A interdependência e a retroalimentação dos dois projetos se consolidaram neste 7 de setembro. As milhares de pessoas que vestiram o verde e amarelo e foram às ruas esquentaram ainda mais o debate com os vermelhos do PT, que mesmo ficando em casa se sentindo instigados para a eleição do próximo ano.

Diante desta polarização indissolúvel, partidos que queiram apresentar alternativas a Lula e Bolsonaro, a famosa terceira via, terão grandes dificuldades, ou quiçá terão seus projetos natimortos. Nomes como Ciro Gomes, Rodrigo Pacheco, Simone Tebet, Mandetta, Datena, João Doria Jr, entre outros, dificilmente conseguirão transpor a densidade dos extremos. Se eles se aglutinassem poderiam até escapar, mas esse entendimento estar muito longe de acontecer.

IMPEACHMENT – Partidos como o PSDB e PSD já anunciaram que vão reunir suas cúpulas para debater o expediente do impeachment, diante das falas de Bolsonaro nas manifestações. “Bolsonaro cria condições para o impeachment se não obedecer ao STF”, disse Gilberto Kassab, ao comentar os discursos do presidente nos atos em Brasília e São Paulo.

CONSELHO DE DEFESA – Diferente do que foi amplamente divulgado pela mídia nacional, o presidente Bolsonaro deverá convocar o Conselho de Defesa Nacional (CDN), que é um órgão consultivo. Bolsonaro percebeu que teria muitos desafetos no Conselho da República, entre eles Renan Calheiros e Marcelo Freixo. A informação foi repassada ao blog por assessores próximos ao presidente.

SUBIU O TOM – O governador Paulo Câmara (PSB) vem se consolidando como uma das vozes fortes contra Bolsonaro. Ele bateu forte no presidente em sua entrevista às páginas amarelas de Veja, e ontem chamou as movimentações de Bolsonaro de “delírios totalitários”. Paulo ainda disse que “a inflação, a fome e a miséria estão de volta e o Brasil segue sem perspectivas”.

AGRESSÃO A ARRAES – Ex-prefeito de Ferreiros, Bruno Japhet jogou a estátua de Miguel Arraes no lixo. Arraes criou a cidade, que era distrito de Itambé chamado Carrapateiras, em 1963. A estátua (foto ao lado) do ex-governador foi jogada no matagal. Um grupo de trabalhadores rurais encontrou e guardou a imagem do político.

RÁPIDAS

IN LOCO – O deputado estadual Alberto Feitosa (PSC) esteve presente nas duas principais manifestações comandadas pelo presidente Bolsonaro, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e na Avenida Paulista, em São Paulo. Feitosa está convencido de que Bolsonaro está a passos largos rumo à reeleição.

PANELAÇO – Na noite de ontem, foi registrada uma onda de panelaços em várias cidades do País, inclusive no Recife. Prédios inteiros faziam o ato, além de apagarem e acenderem as luzes dos apartamentos. Essa manifestação foi feita durante as veiculações das manifestações nos principais jornais de TV.

GESTÃO – O prefeito de Limoeiro, Orlando Jorge (Podemos), assina hoje a ordem de serviço para a construção da Academia da Saúde do Loteamento Santana – Morada Nova. O evento está marcado às 19h.

PINGA-FOGO: Há clima para um processo de impeachment às vésperas da eleição presidencial?

Elielson Lima 08 set 2021 - 0:00m

Comentários

Pesquisar

Publicidade

Publicidade _ Petrolina

Curta no Facebook

Publicidade

Arquivos do Blog